Delegação de Amares

Factos & Números sobre desastres
Sismos

Mundo

  • No século XX, registaram-se 61 sismos de grande intensidade que provocaram 1.586 milhares de mortos.
  • O sismo ocorrido perto da Ilha de Sumatra no Oceano Índico a 26 de Dezembro de 2004 teve a magnitude de 8,9 na escala de Richter.

Portugal

  • O Instituto de Meteorologia regista em média 40 a 50 sismos por mês no território nacional.
  • Alguns dos sismos históricos mais importantes que afectaram Portugal continental tiveram o seu epicentro na região do Banco de Gorringe, situada no mar a cerca de 50 km a sudoeste do cabo de São Vicente.
  • O sismo de 1755 é considerado como um dos mais energéticos a nível mundial, com magnitude estimada em 8,75 na escala de Richter. Foi sentido em Marrocos e praticamente em toda a Europa Central, bem como na Escandinávia e até no Brasil.
Tsunamis

Mundo

  • Os números apontam para 285 mil mortos e um incalculável número de feridos e desalojados resultantes do tsunami originado pelo terramoto de 26 de Dezembro de 2004 no Oceano Índico.
  • Cientistas previram que uma possível erupção de um vulcão nas Ilhas Canárias poderia causar um grande deslizamento de terras para dentro do mar que, por sua vez, originaria uma onda gigante de 100 metros que devastaria a costa noroeste de África e alcançaria a costa leste da América do Norte, muitas horas depois, causando milhares de mortos.

Portugal

  • Estima-se que tenham morrido milhares pessoas no tsunami causado pelo terramoto de 1755.
  • Cerca de 300 km da costa portuguesa apresentam risco elevado de vulnerabilidade caso sejam atingidos por um tsunami, cuja onda seja somente de 10 metros.
Actividade vulcânica

Mundo

  • Cerca de 20 vulcões estão em actividade neste momento.
  • Anualmente, registam-se entre 50 a 70 vulcões activos em todo o mundo.
  • Por cada década, cerca de 160 vulcões estão activos.
  • As erupções de vulcões submarinos podem originar tsunamis.
Alterações climáticas

Mundo

  • O aumento da temperatura média da superfície da Terra vem acontecendo nos últimos 150 anos. A maioria deste aquecimento global observado durante os últimos 50 anos deve-se, muito provavelmente, a um aumento do efeito de estufa.
  • Alguns cientistas calculam um aumento de 6ºC da temperatura média na Terra durante este século.
  • No século XX, registou-se a subida do nível das águas do mar em 20 cm. Se no século XXI, o nível das águas subir mais de 50 cm, um terço da Holanda ficará submersa.
  • Desde o início do século XX e até 1996, registaram-se 82 grandes inundações com 4.072 mil mortos no mundo inteiro (algumas ocorreram fora de época).
  • De 1900 a 1949, registaram-se no mundo inteiro 12 furacões que resultaram em 61.874 mortos. Entre 1950 e 1996, o número de furacões aumentou para 77 e o de mortos para 1.067.797.

Portugal

  • Entre 2080 e 2100, a temperatura no Verão poderá vir a aumentar 10ºC e aumentarão o número de dias de 20 para 90 com temperaturas acima dos 35ºC no sudeste de Portugal.
  • As zonas do estuário do Tejo e do Sado e a cidade de Aveiro poderão vir a sofrer graves consequências com a subida do nível das águas do mar.
  • Um grupo de estudiosos da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa prevê que, até ao final deste século, Portugal irá debater-se com chuvas intensas, graves períodos de seca e que o risco de cheias irá agravar-se por todo o litoral.
  • 180 km da costa continental tem graves problemas de erosão.
  • 30% do território continental é favorável à ocorrência de secas. Os distritos de Trás-os-Montes e do Alentejo são os mais vulneráveis, mas Lisboa, Aveiro e Setúbal também poderão ser afectados em 2010.
  • Em 1981, Portugal foi atingido por 9 vagas de calor. Em 2003, registaram-se 15 vagas de calor, afectando principalmente as zonas de Beja e Santarém.
Pandemias
  • Nos últimos 100 anos, a Humanidade foi atingida por três grandes pandemias de gripe: 1918-1919, Gripe Espanhola, 20 a 40 milhões de mortos; 1957-1958, Gripe Asiática, 1 milhão de mortos; 1968-69, Gripe de Hong Kong, 1 a 4 milhões de mortos.
  • Em 2005, deu-se o surto de Gripe Aviária (H5N1). Embora já tivesse sido identificada em 1900 em Itália, propagou-se por grande parte do mundo e actualmente está mais focalizada nos países da Ásia.
  • A 27 de Abril de 2009, a Organização Mundial de Saúde decretou a Pandemia Fase 4 da Gripe Suína (originada no México). Esta foi posteriormente designada de Gripe A (H1N1). A OMS decretou, no dia 11 de Junho 2009, o nível máximo de alerta contra a Gripe A, elevando-o a Pandemia Fase 6, o que a transforma na primeira pandemia do século XXI.
Acidentes bacteriológicos, químicos, industriais e nucleares

Mundo

  • Estima-se que o transporte rodoviário de mercadorias e matérias perigosas (como por exemplo, combustíveis, ácidos e químicos) vá aumentar em 50%, em alternativa ao transporte aéreo e marítimo. Isto provocará uma maior emissão de CO2 e efeito de estufa, e também aumentará o risco de acidentes.
  • Existem 512 centrais nucleares no mundo, sendo 212 na Europa, 9 das quais em Espanha.
  • A central nuclear espanhola de Almaraz situa-se a 100 km da fronteira portuguesa.
  • O acidente nuclear de Chernobyl foi o mais grave da história, sendo categorizado no nível 7 da Escala Internacional de Acidentes Nucleares (INES). Afectou 155.000 km2, obrigando à evacuação de 350 mil pessoas, e a radiação estendeu-se pela maior parte da Europa. A explosão libertou 500 vezes mais radiação do que a bomba atómica de Hiroshima.