Delegação de Amares

Actualidades Notícias
Últimas notícias
Operação Incêndio Pedrógão Grande: actualização I
Terça, 20 Junho 2017 10:20
fogo
 
Comunicado
O incêndio que deflagrou no passado dia 17 de junho no concelho de Pedrógão Grande fez pelo menos 64 mortos e mais de 157 feridos, tornando-se num dos mais mortíferos das últimas décadas. 
A Cruz Vermelha Portuguesa está, desde as 18h30 deste sábado, a prestar apoio a esta situação de emergência através do transporte de vítimas, da colaboração com o INEM, do apoio psicossocial, da distribuição de máscaras e do apoio à mortuária, com o envolvimento de 27 estruturas locais e mais de 220 voluntários.
A instituição continua de prevenção, disponível para activar o seu apoio logístico à sobrevivência (com a distribuição de água, alimentos, camas e mantas), bem como com a montagem de PMAs- Postos Médicos Avançados, alguns com capacidade de internamento temporário. Também já foi oferecido à Protecção Civil a prestação do serviço de Restabelecimento de Laços Familiares junto das pessoas que foram separadas das suas famílias durante a evacuação ou fuga dos fogos.
 
Actualização sobre as operações CVP até esta hora
 
Mobilização
• Início da acção no dia 17 junho às 18h30
• 27 estruturas locais envolvidas
• 40 ambulâncias
• 3 carros logísticos
• 2 carros para gestão mortuária
• 1 Posto Médico Avançado em Figueiró dos Vinhos
• 222 voluntários e funcionários (socorristas, médicos, enfermeiros, 20 psicólogos, 2 assistentes sociais, entre outros); actualmente 102 no terreno
 
Acção
• 14 urgências médicas (112 CODU) no teatro de operações
• 15 pessoas assistidas com primeiros socorros
• Transporte de 73 pessoas
• 50 urgências médicas (112 CODU) durante o período do fogo fora do teatro de operações 
 
 
Apelo para o Fundo de Emergência
Para que a resposta de emergência da Cruz Vermelha Portuguesa seja rápida e eficiente, apela-se à solidariedade da sociedade em geral para o reforço do nosso Fundo de Emergência de resposta a catástrofes.
 
Os donativos poderão ser efectuados via:
 
• Multibanco/netbanking
Optar "Pagamento de serviços" e inserir entidade 20999, referência 999 999 999
 
• Transferência bancária
IBAN PT50 001000003631911000174
CÓDIGO SWIFT BBPIPTPL
 
• Online no site da CVP na página de donativos
 
• Online, no facebook CVP, clicar no rectângulo azul "Fazer um donativo"
 
Nota sobre o Fundo de Emergência
O Fundo de Emergência da CVP é uma reserva de dinheiro sem afectação especial que está disponível para financiar a resposta de emergência a catástrofes, desastres e a outras situações excepcionais, permitindo levar os recursos e a ajuda necessária, de forma rápida e eficiente, junto das pessoas que têm a sua a vida, saúde ou dignidade ameaçadas.
Desta forma, a CVP pode estar apta a distribuir alimentação adequada, fornecer água potável, instalar sistemas de higiene e saneamento básico e abrigo temporário, bem como prestar cuidados médicos, incluindo apoio psicológico, nas horas imediatamente a seguir à ocorrência de uma catástrofe. E, depois de a ameaça passar, dar o apoio necessário na reabilitação das pessoas e comunidades afectadas.
Da disponibilidade e da capacidade deste fundo podem depender milhares de vidas. É, assim, vital que este dispositivo de urgência esteja disponível de forma permanente.
Desta forma, apelamos a todos: “Ajude-nos antes, para ajudarmos depois!
 

 
Recolha de donativos de artigos
Face à forte cobertura mediática desta situação dramática, há muitas pessoas e entidades a quererem doar artigos. Apesar da prioridade máxima ser a manutenção do Fundo de Emergência, a Cruz Vermelha Portuguesa aceita outras formas de apoio.
Neste momento e mediante o levantamento das necessidades no local, os artigos mais necessários são: 
  • Mantas
  • Artigos de higiene
  • Roupa e calçado NOVOS
  • Água
  • Leite
  • Alimentos não perecíveis
Estes artigos poderão ser entregues nas estruturas locais da CVP. Para obter os contactos, clique aqui
 
Apelo de emergência para apoio às vítimas do incêndio de Pedrógão Grande
Domingo, 18 Junho 2017 12:05
O incêndio que deflagrou este sábado no concelho de Pedrógão Grande fez pelo menos 58 mortos e mais de 60 feridos, tornando-se num dos mais mortíferos das últimas décadas. Algumas das vítimas mortais foram apanhadas pelo fogo quando circulavam por estradas.
 
A Cruz Vermelha Portuguesa está, desde ontem, a prestar apoio a esta situação de emergência através do transporte de vítimas, da colaboração com o INEM, do apoio psicossocial, da distribuição de máscaras e do apoio à mortuária, com o envolvimento de 25 estruturas locais.
 
A instituição está neste momento de prevenção, disponível para activar o seu apoio logístico à sobrevivência (com a distribuição de água, alimentação, camas e mantas), bem como com a montagem de PMAs- Postos Médicos Avançados, alguns com capacidade de internamento temporário.
 
Perante esta situação, a Cruz Vermelha Portuguesa apela à solidariedade da sociedade em geral para o reforço do seu Fundo de Emergência de resposta a catástrofes.
 

 
Os donativos poderão ser efectuados via:
 
 
Multibanco/netbanking
 
Optar "Pagamento de serviços" e inserir entidade 20999, referência 999 999 999
 
 
Transferência bancária
 
IBAN PT50 001000003631911000174
 
CÓDIGO SWIFT BBPIPTPL
 
 
Online neste site
 
 
 
 
Clicar no rectângulo azul "Fazer um donativo"
 
 
Açores com serviço de Teleassistência
Sábado, 10 Junho 2017 06:20
 ta         

 

O Governo dos Açores e a Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) assinaram no passado dia 26 de maio um protocolo de cooperação para disponibilizar Teleassistência, fixa e móvel, nas 9 ilhas do arquipélago.

Estima-se que este serviço irá  beneficiar cerca de 300 idosos até ao final do ano.

 

O serviço permite ainda dar apoio na solidão e a todos os que se encontrem em situação de vulnerabilidade ou dependência, seja por idade, doença, incapacidade ou isolamento, ou a pessoas autónomas que desejem sentir-se mais seguras.

As candidaturas a este serviço podem ser feitas a partir de junho, sendo que a instalação do primeiro equipamento está prevista para o mês seguinte.

Na assinatura do acordo, nos Mosteiros, freguesia rural do concelho de Ponta Delgada, perante cerca de uma centena de idosos, o presidente da CVP, Luís Barbosa, considerou que a Teleassistência tem uma "enorme utilidade para quem pode precisar, de um momento para o outro, de uma ajuda".

Já o presidente do executivo regional, Vasco Cordeiro, assinalou que com este protocolo se cumpre uma proposta do programa do Governo, considerando que esta medida visa "proporcionar um maior nível de conforto, de segurança, de tranquilidade a cada um daqueles que utilize o serviço de Teleassistência".

Um estudo, realizado em 2015 pela Direcção Regional da Solidariedade Social, sobre utentes de apoio domiciliário, indica que "36% dos inquiridos viviam sozinhos, sendo que cerca de 20% necessitavam de apoio na higiene pessoal, tarefas de vida quotidiana e na mobilidade, e 24% encontravam-se totalmente dependentes para a satisfação de necessidades básicas".

 
Inscrições abertas para formação "Comportamentos Suicidários"
Sexta, 02 Junho 2017 15:07
formao suicidio     No âmbito da actividade do gabinete de Apoio Psicossocial da Cruz Vermelha Portuguesa, vai realizar-se a formação "Comportamentos Suicidários: Avaliação e Intervenção", no próximo dia 8 de julho, na Sede Nacional desta instituição, em Lisboa.
 
Esta formação é dirigida pela Professora Doutora Sara Santos, com o objectivo geral de dar aos formandos as competências necessárias para avaliar e intervir eficazmente no âmbito dos comportamentos suicidários.
 
Com a duração de 7 horas, destina-se a psicólogos, médicos, enfermeiros, assistentes sociais, profissionais de protecção civil, operacionais de emergência e socorro, e profissionais dos serviços de apoio à vítima.
 
 
O valor da formação é de 75€.
 
O número de vagas é limitado. A inscrição deve ser efectuada online (clique aqui) até ao dia 30 de junho de 2017 e 
só será validada após a nossa recepção do respectivo comprovativo de pagamento. 
Em caso de desistência, o valor de inscrição será devolvido na totalidade, caso seja comunicada via e-mail com, pelo menos, 7 dias de antecedência. Ultrapassando os 7 dias, o valor será cobrado em 70% do total da inscrição.
 
Para mais esclarecimentos, contactar:
Susana Gouveia, Gabinete Apoio Psicossocial, Cruz Vermelha Portuguesa
Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar
 
«InícioAnterior12345678910SeguinteFinal»

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL